London, London

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Paul Theroux disse certa vez que Londres não é uma cidade e sim um país. Uma verdadeira torre de Babel que seduz, confunde e apaixona o visitante desde a primeira vez que pisa em suas ruas. Cenário de inúmeros filmes e livros, a cidade está entre as prediletas dos brasileiros que vivem no exterior e dos que viajam pelo mundo. Seu metrô – ou melhor, tube – tem mais de 140 anos e 275 estações, sendo considerado um dos maiores e mais eficientes do mundo (tanto que seu sonoro mind the gap virou um verdadeiro símbolo da cidade, slogan de camisetas e centenas de souvenirs vendidos em cada esquina). Aliás, o metrô londrino é absolutamente fundamental para os que visitam a cidade, seja pela primeira ou pela enésima vez, com tickets válidos para uma viagem, um dia, uma semana ou um mês (inclusive para chegar e sair do aeroporto de Heatrow, o mais movimentado da Europa).
A fama de sisudez dos inglesas é desfeita no primeiro contato: simpáticos e prestativos, já estão totalmente acostumados com a invasão estrangeira em seu solo, não só de turistas mas de milhares e milhares de pessoas que se aventuram por lá em busca das valiosíssimas libras esterlinas. Além do Big Ben, da London Eye e do Palácio de Buckingham, seus lindos parques, animados pubs e o tradicional fish&chips fazem da cidade um destino emblemático. Os chás com scones, a Westminster Abbey e a Tower Bridge também figuram no roteiro de quem percorre suas ruas, sem falar de alguns dos melhores museus do mundo (National Gallery, British Museum e Tate), todos gratuitos.
A Londres clássica dos viajantes inclui a troca da guarda do Palácio de Buckingham, o St. James’s Park e seus esquilos, a Trafalgar Square, a National Gallery, a agitadíssima Picadilly Circus e a Royal Academy of Arts. Podemos incluir também uma visita ao Soho, a Charing Cross Road e suas livrarias, e o adorável Covent Garden. Descendo da estação de Westminster, o Big Ben e o prédio do Parlamento deixam o visitante estupefato, assim como a Abadia de Westminster e a esplêndida vista do Tamisa que se tem daquele ponto. Aproveite para subir na London Eye. Do outro lado do rio, a Tate Modern chama a atenção, assim como o Shakespeare Globe Theatre e a curiosa trilha de Jack, o estripador, que termina na suave Tower Bridge, com a enigmática Torre de Londres do outro lado. Se preferir cruzar a modernosa Millenium Bridge, o viajante dá de cara com a imponenete catedral de St Paul. Não esqueça de Leicester Square e o inquieto West End, com seus espetáculos de colocar a Broadway no chinelo. Caminhe descompromissadamente pelo Hyde Park, ouça parte dos discursos do Speaker’s Córner, visite os museus de História Natural, de Ciência e o Victoria & Albert, concluindo o tour pelo British Museum, que abriga a Pedra da Roseta, entre muitas outras preciosidades. Ao longo do dia, entre uma atração e outra, o que não faltam são pubs, muitos pubs, dos mais históricos aos mais animados, para fazer perfeita uma visita à capital inglesa.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.