Luxo em pleno Amazonas – parte 4

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Saindo de Santarém, a passagem pelo estreito de Breves gera expectativas mil tanto nos passageiros quanto nos tripulantes, que adoram a sensação de que o navio pareça estar “quase tocando a copa das árvores”.

E é sem dúvida o ponto mais alto de toda a passagem pelo Amazonas, já que a floresta fica de fato muito próxima do navio e com os providenciais binóculos encontrados em todas as cabines é possível ver com nitidez espécies da fauna e da flora da região. Sem contar que é ali o contato mais próximo do navio com os ribeirinhos, que saem correndo de suas casas às margens do Amazonas para acenar para os turistas debruçados sobre as varandas e mirantes do Silver Wind.


Vários deles, a maioria crianças, aproxima suas canoas do casco do navio cantando para depois travarem interessantes conversas com os passageiros, perguntando nomes, profissões, origens – devo confessar que alguns pareceram desapontados quando falei que era brasileira…


Mas, passado o trecho mais apertado do estreito de Breves, todos se lembram da infinidade de atrações oferecidas no navio e partem para aulas de danças, de idiomas e até de jogos (divertidíssimas, a bem da verdade). Todos os tripulantes chamam os quase 300 hóspedes pelo primeiro nome e se lembram do que você gosta de beber e comer o tempo todo, inacreditavelmente, e fazem questão de deixar todos extremamente à vontade, o tempo todo.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.