Maravilhosa Lyon

2 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 1 2 Flares ×

Lyon O que ver e fazer nesta adorável cidade francesa

 

 

 

 

Lyon esteve por muitas vezes no meu caminho, fosse de Paris para o sul da França ou a caminho dos Alpes na temporada de inverno. Mas, sabe-se lá porque, foi daquelas cidades que sempre ficou para depois – até março passado, quando caí perdidamente de amores por ela.

Lyon

Estive em Lyon por uma semana, dividida entre antes e depois de dias de neve em Courchevel e uma escapadinha à região vinícola do Beaujolais. E já aviso: Lyon é cidade que merece tempo. Você até pode ver o básico do básico apressadinho em dois dias, como a maioria dos brasileiros em visita à cidade faz; mas ela é tão rica cultural e gastronomicamente e tão farta em atrações que merece muito, muito mais tempo.

Lyon

 

É preciso botar as panturrilhas para trabalhar nas escadarias sem fim de Fourvière, aproveitar os parques, curtir os museus, contemplar a cidade do alto, ver os tecidos ganharem forma e cor nos ateliês da seda, passar do novo ao antigo e ao novo de novo através da arquitetura local, atravessar o Ródano, cruzar as pontes sobre o Saône, saborear cada garfada nos restaurantes. E isso tudo sem falar da descoberta de cada um dos incríveis traboules, as passagens secretas que existem desde a construção de alguns imóveis medievais da cidade, interligando ruas por dentro do que são hoje prédios residenciais através de escadarias, portas antigas e corredores estreitos (há um aplicativo homônimo mara pra baixar no celular que nos dá o caminho das pedras).

Lyon

Lyon é feita para o slow travel, para ser curtida sem pressa, pra gente se deixar apaixonar sem defesas. Tem museus incríveis, como o genial Insitut Lumière, instalado na antiga mansão dos irmãos Lumière, ou o novíssimo Musée des Confluences, perfeitos para visitantes de todas as idades. E bairros extremamente distintos – e tão complementares! – formando uma das cidades francesas mais democráticas que já conheci.

Lyon

Acho Vieux Lyon, a parte antiga da cidade, tombada como patrimônio da humanidade, o melhor lugar para começar a explora-la: tem um dos bairros medievais mais bem conservados da Europa. Reserve tempo de sobra para andar sem pressa e sem rumo por entre suas ruelas de pedra, subir e descer escadarias, xeretear lojinhas e restaurantes. Entre suas muitas construções medievais e renascentistas, destacam-se a Tour Rose e a Catedral Saint-Jean (que tem um dos mais antigos relógios astronômicos da Europa, do século XIV), por exemplo.

LyonLyon

Lyon

Explorar a colina de Fourvière, do outro lado do rio, é muito fácil. Do metrô Vieux Lyon mesmo a gente já toma o adorável funicular que sobe até o alto da colina e desembarca bem em frente à basílica de Notre Dame de Fourvière (é linda por dentro também, com mosaicos incríveis em seu interior). Nos fundos da igreja, pelo lado de fora, há um imperdível terraço cuja vista espetacular contempla a parte nova e antiga da cidade, sendo possível inclusive avistar os Alpes nos dias mais claros.

LyonLyon

Dali, é uma caminhada curtinha ao espetacular Teatro Romano, do ano 15 a.C., cuja visita é gratuita. O anfiteatro é extremamente bem conservado (é utilizado até hoje para festivais e concertos) e fica praticamente debruçado sobre a cidade, com uma vista perfeita de Lyon.

Lyon

Fiquei hospedada no ótimo Villa Florentine, com chancela Relais&Chateaux, que transformou maravilhosamente bem um antigo convento no alto da colina de Fourvière (uma das duas colinas de Lyon) num hotel cheio de charme. Além do ótimo serviço, da recepção linda (ocupando a antiga capela) e do café da manhã super cuidadoso, a vista dos quartos, contemplando as partes nova e antiga da cidade no mesmo panorama, é mesmo matadora. O único senão é que o transporte público não chega pertinho do hotel – então era ou tomar táxi (à noite) ou subir e descer as imensas-intermináveis escadarias que ligam o local ao centro antigo de Lyon – haja pernas!

Villa Florentine LyonVilla Florentine LyonVilla Florentine Lyon

Na parte baixa, atravessando de volta as pontes sobre os rios, a Place Bellecour, com bela vista para a colina de Fourvière, está sempre cheia de gente e especialmente concorrida em época de festivais, como o Fête des Lumières em dezembro. Ali desemboca a Rue de la Republique, uma das mais importantes ruas comerciais da cidade (um outro footing que vale a pena, nem que seja pelo people watching). No outro extremo da rua, belos prédios e praças, incluindo a Ópera e a Prefeitura.

LyonLyon

Croix-Rousse é o bairro que ocupa a outra colina da cidade e que guarda uma parte significativa do patrimônio que restou da época em que, durante os séculos XVIII e XIX, Lyon foi uma grande potência da indústria da seda. Até hoje considerada “capital mundial da seda”, a cidade segue produzindo peças para grandes nomes da indústria da moda mas alguns de seus teares mais antigos foram convertidos em adoráveis museus no bairro (dá pra visitar tanto os teares-museus quando os pequenos ateliês de produção).

LyonLyon

Part-Dieu, o bairro da estação de trens mais movimentada, é o centro financeiro de Lyon e imenso polo comercial, com direito a um grande shopping center. E o bairro mais jovem e promissor da cidade é Confluences, localizado justamente onde os rios Saône e Ródano se encontram e com marcante arquitetura contemporânea.

LyonLyonLyon

Não bastasse tudo isso, Lyon ainda é considerada a capital gastronômica da França – e faz justiça absoluta ao título! Mas isso já é assunto para outro post 😉

 

Em tempo: chegar a Lyon é muito, muito fácil, seja através de diversos voos diários a partir de Paris ou outras capitais e grandes cidades europeias, ou por uma de suas três estações de trem (é ligada a Paris por um trajeto de menos de duas horas via TGV).

Em tempo 2: uma boa opção para quem pretende visitar diferentes museus e atrações pagas da cidade é apostar no cartão turístico Lyon City Card, que libera a entrada em diversos museus e atrações e também o uso de transporte público e alguns passeios de barco. O passe, que custa desde 22 euros, é vendido em edições de 24, 48 e 72 horas.

Em tempo 3: destino ma-ra-vi-lho-so para solo travelers!!!

 

2 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 1 2 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.