Miami Spice: a Miami literalmente mais gostosa

53 Flares Twitter 10 Facebook 42 Google+ 1 Pin It Share 0 53 Flares ×

IMG_6970[1]Festival gastronômico que acontece até o final setembro tem menus completinhos desde US$19 em alguns dos melhores restaurantes da cidade

 

Se a maioria dos brasileiros, mesmo com a recente desvalorização do real frente ao dólar, embarcou na semana retrasada a Miami com o único e firme propósito de se acabar nas compras na cidade, eu viajei para lá com o firme propósito de… me acabar em algumas das melhores mesas da cidade 😀

Aproveitei que teria que voar mesmo para Miami para embarcar num cruzeiro em Fort Lauderdale numa viagem a trabalho para antecipar meu voo e aproveitar uns diazitos na cidade enquanto rola o festival gastronômico Miami Spice.

Essa é a décima segunda edição do festival promovida pelo GMCVB (o órgão de promoção turística local) e é pedidaça para quem estiver na cidade – seja dowtown ou beaches – até o final desse mês: o Miami Spice começou em agosto último e termina agora em 30 de setembro. No site do evento você pode pesquisar os restaurantes por localização, por refeição (almoço e/ou jantar), tipo de cozinha e por tipo de estabelecimento (fine dining, luxury dining etc) – são mais de 170 restaurantes participando.

São todos menus de 3 passos – entrada, prato principal e sobremesa – cujos preços variam de 19 a 39 dólares por menu, em alguns dos restaurantes mais legais da cidade (quem tem Mastercard também deve ficar ligado que alguns cartões mais bambambam dessa bandeira andam dando vouchers para refeições grátis no festival)

Aproveitei as ótimas dicas dadas pela darling Eveliny do Miami do Meu Jeito e consegui reservitas em quase todos os restaurantes que queria. De tudo que comi, meus preferidos foram:

DSC_0065 IMG_6978

Biscayne Tavern  – o ambiente é todo cool, com paredes escritas em giz escolar, no térreo do novo hotel b2 Miami. Ótima trilha sonora e um menu absolutamente gigante de cerveja e drinks – a casa costuma ferver durante a happy hour, sobretudo se for dia de jogo (há várias telas espalhadas pelo restaurante). No almoço, o menu do festival com 3 opções para cada passo vale 19 obamas, uma maravilha, incluindo vieiras. Gostei muito dos pratos e do serviço em geral, voltaria fácil, fácil.

Dutch W South Beach

the Dutch Miami

The Dutch  – o badalado restaurante dentro do hypadíssimo hotel W South Beach também vale (e muito) a visita. O menu de almoço tem quatro opções para cada passo e custa 23 dólares. Pedi o hambúrguer como prato principal porque é o grande hit da casa, mas adorei mesmo foi o tartar de entrada – e o suflé de chocolate de sobremesa vale todas as calorias que pesa!

DSC03363Atrio Miami

Atrio  – foi a maior surpresa gastronômica da viagem. O restaurante fica no topo do gigante edifício onde fica o hotel Conrad e suas paredes envidraçadas têm uma vista-desbunde de Miami em 180 graus. Vale chegar antes e tomar algo no bar que divide espaço com ele no andar, a vibe é ótima e os drinks também. Achei o serviço (bastante formal) irretocável, o ambiente muito elegante e a comida uma saborosíssima surpresa. Não provei, mas vi que eles têm também uma bela proposta de degustação e harmonização de vinhos com os menus. O couvert cortesia também é imperdível, com suas manteigas aromatizadas e pães feitos na hora.

EDGE MiamiEDGE Miami

EDGE –  não é à toa que o EDGE, o restaurante comandando pelo chef Aaron Brooks dentro do lindo Four Seasons Miami, anda ganhando todos os holofotes e headlines quando se fala em gastronomia em Miami atualmente. Atendi prontamente ao convite que recebi do hotel para jantar lá numa das minhas noites na cidade. Os pratos são mesmo fresquíssimos, fazendo jus ao conceito de “from farm to table” que eles pregam. O serviço é bastante informal e atencioso ao mesmo tempo e a trilha sonora é excelente – o ambiente fica lotado e tem mais vibe de bar que de restaurante, seja no ambiente interno ou no terraço ao ar livre. O balcão é ótima pedida para quem viaja sozinho jantar por lá, cheio de gente interessante o tempo todo. E uma última diquinha: o coquetel “don´t ask don´t tell” (disponível sempre e não apenas durante o festival) é simplesmente um must – vai por mim, que não dá pra ficar só no primeiro, não 😉

EDGE Miami

Dá pra ver todos os menus de almoço e jantar e todos os restaurantes envolvidos e fazer as reservas nos estabelecimentos que mais te interessarem no site do festival.  Dentre as demais opções, vale destacar que também têm menus especiais para o festival os ótimos DB Bistro (que fica dentro do JW Marriott e andava fully booked todos os dias, infelizmente) e o delicioso Makoto, em Bal Harbour, dentro do Bal Harbour Shops.

Bon apetit 😉

53 Flares Twitter 10 Facebook 42 Google+ 1 Pin It Share 0 53 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.