Polêmica no novo acordo EUA x UE

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

O Ministério de Relações Exteriores da União Européia aprovou nesta semana o polêmico acordo com os Estados Unidos que permite que as autoridades norte-americanas tenham acesso a informações extremamente pessoais de todos os passageiros que transitam entre as duas regiões. As informações que serão fornecidas ao governo dos EUA envolvem também orientação sexual, política e religiosa. O acordo é válido pelos próximos sete anos e substitui o tratado de 2004, firmado na tentativa de promover a identificação de terroristas e extremistas. O armazenamento dos dados ficará disponível por 15 anos e fornecerá também o endereço, o número do cartão de crédito, situação de saúde, associações sindicais e origem étnica de todos os passageiros.Os viajantes serão obrigados a fornecer todas essas informações já no momento da compra da passagem aérea. A decisão tem causado muita polêmica, embora autoridades européias tenham garantido que os dados mais pessoais só serão utilizados em caso de “segurança à vida”. Alguns especialistas acreditam que esse acordo coloca em risco a proteção de dados na Europa e que não há precedente legal para firmá-lo. O Parlamento Europeu também já se manifestou negativamente, afirmando que o tratado seria “incompatível com os princípios básicos da União Européia”.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.