Um gostinho de Marrocos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

“Veio o camelô vender anel; Cordão, perfume barato; e um bom churrasco de gato”
Lembra desses versos da musica do Joao Bosco? Pois entao. Tai uma belissima descricao sobre o Marrocos, especialmente Marrakech. Ali, a maioria das ruas não tem semáforo e as faixas de pedestres são absolutamente ilustrativas. Buzinas e xingamentos, assim como os improperios mais extremos, ditos em arabe em frances, sao ouvidos a cada metro quadrado, tudo com muito estardalhaco, entre os chamados para a mesquita (muito menos belos que os tunisianos, devo dizer).

Precisavamos nos desvencilhar o tempo todo de motos, bicicletas, encantadores de serpentes, macacos amestrados e até burricos o tempo todo, entre uma e outra placa com inscrições indecifráveis. De manha e a noite fazia frio, mas quando abria o sol durante o dia, era de lascar.

A tentacao da comida de rua, de oferta exten sa, deixamos para os ultimos dias; mas comemoramos felizes da vida que nao sofremos nem indicios das famosas diarreias e intoxicacoes alimentares que costumam acometer turistas no Marrocos.

Em Marrakech, na hora de passear, o OpenTour de Marrakech é uma boa porque resolve nossos problemas com o transporte: passa em frente a inúmeros hotéis, tem dois pontos bem na frente da praça principal, e para quase em frente às principais atrações da cidade, em dois roteiros bem completos. Custa 13 euros para 24h ou 20 euros para 48h.

Depois de Marrakech, ainda visitamos o belissimo Vale de Ourika, o que foi um verdadeiro oasis nos nossos dias tao frenteticos na mais ocidentalizada cidade marroquina. Vilas berberes, cascatas, cachoeiras, restaurantes com mesinhas ao lado de pontes ou a beira de corredeiras, uma graca.

Amamos mesmo a doce Essaouira, a nova queridinha dos europeus, com ares de ilha grega, casinhas muito brancas e janelas azuis à beira do oceano Atlântico. Achamos a cidade muito mais bonita, charmosa e barata que Marrakech. E, o principal, com um povo muito mais simpatico e menos invasivo.

Mas, confesso, na hora de voltar, ja estavamos planejando uma nova viagem `a Marrakech para poder fazer todas as comprinhas que dessa vez nao pudemos fazer 🙂

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.