Joburg de cara nova

10 Flares Twitter 5 Facebook 0 Google+ 5 Pin It Share 0 10 Flares ×
Johannesburg

A vista-desbunde do restaurante Flames e de boa parte dos quartos do novo Four Seasons Johannesburg

Porque eu acho que uma das mais vibrantes cidades africanas está cada vez melhor

 

 

 

 

Sou fã da África do Sul e não escondo; tenho um prazer imenso em voltar ao país quase anualmente desde a primeira vez em que pus meus pés nesta terra tão espetacular.  E, embora a Cidade do Cabo, o Kruger e as vinícolas sejam os grandes destinos turísticos do país, sou cada vez mais fã também de Johanesburgo.  Então voltei agora com prazer à cidade, a convite do hotel Four Seasons Johanesburgo e da South African Airways, e é daqui mesmo, do bairro de Westcliff/The Parks, que escrevo este post.

JohanesburgoJohanesburgoA cidade é a grande porta de entrada dos brasileiros na parte sul do continente africano (ligada todos os dias ao Brasil através de voos diretos da South African Airways desde Guarulhos, SP),  seja para curtir safáris, explorar o interior e a costa ou ainda ir além e esticar às belezas naturais das ilhas do Índico (como Maurício e Seychelles). Joburg – ou, atualmente, Jozi, para seus moradores – é também o principal ponto de conexão para brasileiros em viagem pela parte sul da África. Mas, ao contrário do que muita gente pensa, Jozi não é apenas de um simples “ponto de conexão”; pelo contrário: está cada vez mais cosmopolita e sedutora.

Johanesburgo

O delicioso (e mezzo hipster) Bean There Café, no hub Stanley 44

O delicioso (e mezzo hipster) Bean There Café, no hub Stanley 44

Trata-se de uma das cidades mais vibrantes do continente, com incríveis cenas cultural e artística, gastronomia de primeira e bairros super autênticos que ganharam nova vibe hipster, como os deliciosos Maboneng, Braamfontein e Park West.  É sobretudo neles que ficam os designers locais que andam fazendo a cabeça de muita gente com suas peças de roupas e acessórios, e também os mercados e restaurantes mais gostosos da cidade. Quem faz questão de grandes malls e grifes internacionais também encontra o que procura no super comercial bairro de Sandton.

Visita imperdível: a loja da organização I was shot in Joburg (em Maboneng), que recupera meninos de rua através da arte e da fotografia

Visita imperdível: a loja da organização I was shot in Joburg (em Maboneng), que recupera meninos de rua através da arte e da fotografia

Johanesburgo

Ao contrário do que prega a CNN, a cidade é segura para o turista.  Mesmo com todo o auê da mídia internacional sobre os ânimos exaltados de alguns sul-africanos contra moçambicanos na periferia da cidade nos meus dias por aqui, passeamos tranquilamente por vários cantos da cidade, sem nem sinal de qualquer tipo de “distúrbio social”, como pregavam alguns jornais gringos. Meu único senão contra Joburg é que a cidade não é democrática: com a rede pública de transportes bastante ruim e ausência de espaço para o pedestre na maioria dos bairros, a gente precisa mesmo de taxi (de preferência chamando através do Uber, ao invés de pegar na rua) ou carro alugado para explora-la.

JohanesburgoJohanesburgo

A incontornável, dura e emocionante visita a Constitution Hill

A incontornável, dura e emocionante visita a Constitution Hill

A história local e nacional, dos tempos da colonização ao triste período do Apartheid, é contada com esmero e sem censura nos ótimos museus da cidade e outras atrações imperdíveis, como o Museu do Apartheid, o tour por Soweto e a dura e necessária visita a Constitution Hill (“para não repetirmos os erros do passado”, como se lê em vários deles). E a cidade ainda tem o maior zoológico do continente, programão para quem vai com crianças.

Uma prévia das delícias do novo Four Seasons em Johanesburgo

Uma prévia das delícias do novo Four Seasons em Johanesburgo

Hoje, Jozi anda tão cool que acabou de ganhar o primeiro hotel Four Seasons do país, o Four Seasons The Westcliff Johannesburg, uma propriedade excepcional no alto de Westcliff, com deslumbrante vista panorâmica para a cidade desde seus quartos e restaurantes. A antiga propriedade, reaberta como Four Seasons após extensa reforma, hoje tem direito a spa de primeira, amenidades Etro e o sempre impecável serviço que fazem dele um hotel sem precedentes na cidade.  Os espaçosos quartos contam com deliciosas varandas com vista para a cidade ou o zoológico e as áreas comuns incluem academia, delicatessen, solário, piscinas etc.

Jazz de primeira no ótimo The Orbit

Jazz de primeira no ótimo The Orbit

Seus excelentes restaurantes Flames e View (este último com direito a um delicioso Champagne&Martini Bar) são programão inclusive para não hóspedes: pela vista sensacional, pelo serviço primoroso e, claro, pela gastronomia de alta qualidade também. E a afinada equipe de concierges do hotel é craque em organizar passeios e escapadas, inclusive programas bem autênticos, tipo hidden gems, como o show de jazz do The Orbit que nos recomendaram. Adorável – e virão mais posts sobre o hotel e o destino por aí.

 

10 Flares Twitter 5 Facebook 0 Google+ 5 Pin It Share 0 10 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.