Madeira Beach, Flórida

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Uma praia linda para incluir em uma road trip pela Flórida

 

 

 

 

Passei pouco mais de dez dias na Flórida agora em janeiro, zanzando entre Orlando e arredores e fazendo também um road trip por outros cantos do estado, chegando até Miami. Usei como base uma casa de temporada em um condomínio em Kissimmee (disponível no VRBO e teoricamente em breve também no Airbnb) e, tirando o fato de pegar a inesperada friaca que atacou a região neste inverno americano, foi uma temporada mais gostosa do que eu esperava.

Mas a maior surpresa foi, provavelmente, minha passagem por Madeira Beach (ou Mad Beach para alguns). Essa prainha – que, reza a lenda, foi primeiramente ocupada por piratas em tempos longínquos – fica no golfo do México, logo depois de passarmos por Tampa e St. Petersburg. De Orlando, levamos pouco mais de duas horas para chegar lá – mas porque pegamos trânsito.

Com cerca de 4km e bastante conhecida por seu Boardwalk (com lojinhas e restaurantes ao longo da Intercoastal) na John’s Pass Village (famoso pelo Seafood Festival em Outubro), a praia tem a faixa de areia curta em boa parte contornada por predinhos de três ou quatro andares. Dizem que no verão ela chega a lotar e que pescar é um esporte intenso por lá (aliás, estatísticas dão conta de que são entregues mais garoupas na John’s Pass Village que em qualquer outro lugar em toda a Flórida).  Da marina, é possível também sair em passeios de barco para pesca em alto mar ou para observação de golfinhos, dependendo da época do ano.

Mas o que encontrei em um dia excepcionalmente frio para os padrões do Estado foi uma maravilhosa praia deserta (à exceção de um ou outro casal), prontinha para receber um dos mais bonitos por-do-sol que eu já vi. Acredite: tudo aquilo que você ler sobre os belíssimos finais de tarde em Madeira Beach é verdade: vocês sabem que sou doida por por do sol e poucas vezes na vida testemunhei uma profusão e intensidade de cores como ali.

Há ótima infra para estacionar o carro com segurança quase que literalmente na praia – inclusive nesta área cheia de predinhos (que é onde Waze e Google Maps geralmente nos levam), cujos recuos para estacionamento são protegidos da areia e contam com parquímetro -, bucólicas pontezinhas de madeira ligando os estacionamentos à areia, mar tranquilo. E além de tudo é um tremendo lugar para fazer piqueniques (exceto na exata hora do por-do-sol, quando um pequeno exército de pássaros famintos pode criar uma cena Hitchcockiana à sua frente se você estiver comendo qualquer coisa).

Além de plana e muito ampla, um piquenique de responsa está garantido por ali: trata-se de uma das duas únicas praias do Estado que permite livremente o consumo de bebidas alcoolicas na areia (desde que consumidas em copos de plástico e não de vidro).

Terminado o por-do-sol, não deixe de passar pela The Candy Kitchen antes de pegar estrada novamente. Esta lojinha ultra peculiar (cujos banheiros são literalmente forrados do chão ao teto com embalagens de balas, chicletes e chocolates) vende praticamente todo tipo de doce que você possa imaginar – incluindo aqueles da sua infância que você jurava que nem existissem mais.

Além da infinidade de itens vendidos por unidade, eles vendem também uns hilários saquinhos chamados de “decade’s bag” com todos os principais docinhos de cada época: tem o saquinho dos anos 50, dos anos 60, dos 70 e assim por diante. Em tempo: tem estacionamento e os sorvetes da casa são realmente bons.

 

 

p.s.: a rota tem vários daqueles pedágios de um dólar que a gente tem que pagar direto na maquininha com nota ou moedas.

 

 

 

 

Clique aqui para:

Ler mais sobre Orlando

Ler mais sobre a Flórida

Ler mais sobre outros destinos nos Estados Unidos

Pesquisar hotéis na Flórida

 

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.