Marriott inaugura o hotel mais alto de Nova York

52 Flares Twitter 3 Facebook 48 Google+ 1 Pin It Share 0 52 Flares ×
A vista do meu quarto no 55o. andar

A vista do meu quarto no 55o. andar

A Marriott lança os novos Courtyard e Residence Inn Central Park no mais alto edifício hoteleiro do hemisfério norte

 

 

Fui convidada esta semana pela Marriott Hotels para ir cobrir o lançamento oficial dos novos hotéis Courtyard e Residence Inn Central Park que dividem o mais alto edifício hoteleiro não apenas de Nova York como de toda a América do Norte, em plena Broadway.  A inauguração das propriedades que compartilham as instalações do hotel novinho em folha aconteceu nesta terça-feira, dia 7 de janeiro, num evento para a imprensa internacional.

A inauguração oficial da última terça-feira

A inauguração oficial da última terça-feira

 

As obras de arte espalhadas por toda parte

As obras de arte espalhadas por toda parte

 

A área do The Bistro

A área do The Bistro

 

 O meu quarto

O meu quarto

E é claro que eles estão de olho nos brasileiros, que têm obvia preferência por hospedagem em Midtown. O novo Courtyard conta com 378 apartamentos e o Residence Inn com outras 261 suites, todas ocupando uma mesma torre em Midtown Manhattan. São 68 andares (mais de 200m de altura) e os apartamentos têm vistas matadoras para Manhattan – os mais sortudos têm vista desobstruída para o Central Park em toda sua extensão.

Residence Inn Central ParkResidence Inn Central Park

Academia com vista ;-)

Academia com vista 😉

 

O edifício mais alto da América do Norte de uso exclusivamente hoteleiro (construído pela proprietária G Holdings) custou 320 milhões de dólares e está localizado na 1717 Broadway, a 3 quadras do metrô e a cinco quadras da Times Square para um lado e a outras cinco quadras do Central Park, de outro. Dali é fácil explorar Carnegie Hall, Broadway, Theater District, Fifth Avenue, Rockefeller Center e ao Radio City Music Hall, assim como os lugares favoritos de compras dos brasileiros.

Residence Inn Central ParkResidence Inn Central ParkResidence Inn Central ParkResidence Inn Central Park

O projeto, tocado por Harry Gross, da G Holdings (que já possui outra unidade Courtyard em Manhattan, dentre outras propriedades com bandeira Marriott) tem design bastante contemporâneo, quartos espaçosos com imensas janelas para apreciar bem a vista (a dos andares mais altos é incrível; alguns chegam a ver até mesmo o Rio Hudson) e, o mais legal de tudo, obras de arte inovadoras (e exclusivas) assinadas pelo renomado artista expressionista abstrato William DeBilzan, que têm Nova York como principal inspiração, espalhadas por todo o hotel.

Com investimento de US$ 320 milhões, o novo prédio mede 230 metros de altura – pouco mais do que as duas torres do Time Warner Center na Columbus Circle. O Courtyard fica nstalado do 6º ao 33º andar  e o hotel Residence Inn (onde eu fiquei hospedada) está situado do 37º ao 65º andar e ambos hotéis têm também espaço para reuniões, uma academia localizada no 35º andar com janelas do chão ao teto e vista para a cidade e um terraço ao ar livre para alongar, relaxar ou tomar sol.

A Times Square vista do cantinho do meu quarto (cara grudada no vidro :D )

A Times Square vista do cantinho do meu quarto (com a cara grudada no vidro 😀 )

Harry Gross, no centro, orgulhoso de seus novos hotéis

Harry Gross, no centro, orgulhoso de seus novos hotéis

Nova York

Estão incluídos nos serviços de todos os quartos chá e café nos quartos, chamadas telefônicas internacionais gratuitas, free wifi, grandes SmartTVs em todos os quartos, sistemas digitais e cabeamento hi-tech. Hóspedes do Residence Inn contam também com cozinha completa (incluindo pipoca de microondas cortesia 😛  ) e buffet de café da manhã (com pães, ovos, frutas, cereais, sucos, waffle etc) grátis todos os dias. No quarto andar também funciona o dia todo o The Bistrô que serve desde café Starbucks a jantar e drinks.

Arte até no elevador

Arte até no elevador

Fiquei surpresa em ver que o design e a qualidade dos acabamentos (assim como o espaço dos quartos) é mesmo bastante ousada para um hotel turístico de categoria econômica como este. Os quartos bastante espaçosos e a vista matadora de todos eles também ganhou pontos. Mesmo não sendo minha área predileta de Manhattan, gostei bastante da propriedade toda (o serviço é atencioso, as instalações confortáveis e os painéis do DeBilzan são incríveis).

Em tempo: vale prestar atenção no GoBoard® 4.0, o premiado concierge touch-screen da Courtyard que fornece informações locais, mapas, previsão do tempo, informações de aeroportos, voos e manchetes em uma tela LCD de 55 polegadas.

Em tempo II: dada a localização e a vibe toda cool e moderninha dos hotéis, aos poucos eles terão preços mais altos que outros Courtyard e Residence Inn de Nova York, em torno de US$300 por noite. Por enquanto, como ainda é inverno e estão em regime de soft opening, vale ficar de olho que as diárias estão com preços promocionais – desde US$143, conforme anunciado no site deles.

52 Flares Twitter 3 Facebook 48 Google+ 1 Pin It Share 0 52 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.